PALAVRA DO PRESIDENTE

21 anos, ano da maioridade

 

Ao assumir o enorme desafio que é a presidência do Sinduscon-Oeste/PR, uma das mais importantes entidades representativas do Paraná, proponho aos companheiros associados e membros da diretoria um pacto em favor deste que é um setor da economia que promove o desenvolvimento e a qualidade de vida de milhares de famílias.

Uma entidade forte e representativa serve de mola propulsora para atingir o patamar de progresso que todos buscamos. A construção civil, por ser um setor de vanguarda, extremamente competitivo e que busca constantemente a eficiência, precisa mirar sempre o horizonte da sustentabilidade. Esse é o desafio diário do qual devemos nos deparar e nos preparar para vencê-lo.

E a sustentabilidade só vem através da profissionalização. Diante disso, a meta principal da diretoria do Sinduscon-Oeste/PR no biênio 2014/2015, que este ano completa 21 anos, ou seja, atinge a maioridade, é atingir a excelência em tudo o que faz, primando, é claro, por sua vocação primária, que é o sindicalismo. Mas nada disso se transforma em realidade se não houver a participação de todos, da mais humilde empresa à grande corporação.

Ademais, precisamos servir de braço forte do setor produtivo, devemos estar de olho e interferir no futuro das nossas comunidades, pois é através deste setor é que se constrói uma Nação. Porém, nada disso se concretiza se o setor da construção civil não estiver atento ao que se passa em seu redor, diante da avidez da arrecadação de impostos e fiscalização sobre os métodos produtivos. Métodos, aliás, que precisam ser aperfeiçoados constantemente.

É necessário buscar produtividade, ou seja, com menos fazer mais, através de modelos de processos construtivos que se aprimoram cotidianamente em Cascavel e ao redor do mundo. Somos, aliás, referência e muitas empresas daqui ganharam os quatro cantos do Brasil e espalham obras de qualidade inquestionável, sejam públicas ou privadas, para nosso orgulho e satisfação. No entanto, precisamos aprender cada vez mais e o que é bom temos que copiar, trazer para a nossa realidade e tentar mudar hábitos se porventura estiverem ultrapassados. Esse é o pacto. Ter êxito só depende de nós, e tenho certeza de que todos estão imbuídos pela mesma causa.

Edson José de Vasconcelos
Presidente