EM ALTA

Confiança do empresário industrial se mantêm acima da média histórica

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) caiu para 64,5 pontos neste mês. Mesmo assim, o indicador está 10,1 pontos acima da média histórica, que é de 54,4 pontos. Os dados são de pesquisa divulgada nessa quarta-feira (20) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Os indicadores variam de zero a cem pontos. Quando estão acima de 50 pontos mostram que os empresários estão otimistas. A queda de 0,2 ponto em relação a janeiro interrompe uma sequência de quatro meses consecutivos de aumento da confiança, mas ainda aponta uma percepção positiva do setor.

O índice de condições atuais subiu 1,5 ponto em relação a janeiro e alcançou 55,6 pontos neste mês, o maior nível desde dezembro de 2010. O indicador de expectativas recuou 0,9 ponto frente a janeiro e ficou em 69 pontos, mostrando que os empresários estão muito otimistas em relação ao desempenho das empresas e da economia nos próximos seis meses.

A confiança é maior nas grandes empresas, segmento em que o ICEI alcançou 65,2 pontos. Nas médias empresas, o indicador foi de 64,2 pontos e, nas pequenas, de 63,3 pontos.

A pesquisa mostra ainda que os empresários do Sul estão mais otimistas. Naquela região, o Icei alcançou 66,6 pontos. No Nordeste, a confiança foi de 62,7 pontos, no Norte, de 64,5 pontos, no Sudeste, de 64,3 pontos, e, no Centro-Oeste, de 63,8 pontos.

Esta edição do ICEI foi feita entre entre 1º e 13 de fevereiro com 2.407 empresas. Dessas, 974 são pequenas, 891 são médias e 542 são de grande porte.

Fonte:  Boletim CBIC  Hoje – Edição 024 – 21/02/2019 – Matéria: Agencia CBIC – Imagem: DIvulgação