CPRT

Presidente João Luiz Broch e Coordenador do CPRT do Sinduscon Paraná Oeste participam de reunião em Brasília

O Presidente João Luiz Broch e o coordenador do CPRT do Sinduscon Paraná Oeste Agnaldo Mantovani participaram da última reunião de 2017 da Comissão de Política de Relações Trabalhistas (CPRT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) nesta quarta-feira (13).  A conversa tratou de assuntos relativos ao projeto de “Segurança e Saúde no Trabalho na Construção Civil”, que conta com a correalização do SESI Nacional. O principal objetivo foi compartilhar a agenda prévia para 2018 e trazer as últimas informações de relevância para a área.
 
“O grande assunto do próximo ano será o eSocial”, afirmou Fernando Guedes, presidente da CPRT/CBIC. O sistema, sendo implantado por fases, está com o cadastramento aberto para empresas com faturamento de até R$ 78 milhões. Para esses casos, a entrada em vigor do eSocial acontece efetivamente em julho. Diante desse desafio, Guedes preveniu que as empresas terão de se reinventar. “Pela CPRT, temos conversado com o SESI, o qual tem desenvolvido produtos que podem ser úteis para nós. Queremos conhecer o que eles têm e o que podem oferecer não só para as empresas, mas também para as entidades”, explicou. O SESI deve estar presente na próxima reunião da comissão (30/01) e, em todos os futuros encontros, haverá espaço para a temática.
 
O vice-presidente da Área de Política e Relações do Trabalho do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon-PR), Wladimir Mazzolla, expôs o projeto “Comitê de Incentivo à Formalidade”, que já está sendo disseminado pelo país em parceria com a CBIC e o SESI-DN. Ele se colocou à disposição para as entidades que tiverem interesse em conhecer a iniciativa e receber sua apresentação.
 
Na ocasião, Wladimir apresentou também um convênio de parceria técnica entre o SENAI, o Sinduscon-PR e o centro universitário FAE, que juntos formataram um curso de graduação de Engenharia Civil mais voltado para o mercado e que atendesse a demanda pelo profissional do futuro.
 
Já a doutora Ana Lúcia de Almeida, coordenadora das Áreas Médica Ocupacional e Médica Assistencial do Serviço Social da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Seconci-MG), esclareceu os critérios dos exames admissionais e periódicos para os profissionais do setor. Por sua vez, a engenheira de Segurança e Saúde do Trabalho (SST), Lígia Correa, e o consultor da CBIC, Clovis Queiroz, trouxeram as novidades quanto às normas técnicas e reguladoras da indústria.
 
Em relação aos projetos do Programa Nacional de Segurança e Saúde do Trabalho para Indústria da Construção (PNSST-IC) do próximo ciclo, foram anunciados: a elaboração de dois guias, um sobre proteção de escavação e outro sobre instalações elétricas provisórias; o planejamento da divulgação de todos os produtos que o PNSST-IC desenvolveu até o momento; e a disponibilização do curso de ensino à distância do “Guia Prático para Cálculo de Linha de Vida e Restrição para a Indústria da Construção”, já lançado e disponível no site da CBIC.
 
A agenda da CPRT para o próximo ano inclui o IV Encontro Nacional de Segurança e Saúde na Indústria da Construção, no dia 09 de outubro, em Brasília, e a continuidade dos eventos regionais da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes (CANPAT Construção 2017/2018) em, ao menos, mais cinco municípios. Belém (01/02), Fortaleza (22/02), Goiânia (01/03), Porto Alegre (22/03) e Florianópolis (com data a definir) já estão confirmados. Fernando Guedes encerrou o encontro dando um panorama do que foi discutido na reunião do Conselho de Administração, realizada no dia anterior, o que inclui as contribuições sindicais e a convenção coletiva.

Fonte: Boletim CBIC Hoje - Fotos: PH Freitas/CBIC