CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente do Sinduscon Paraná Oeste participa de café com Geraldo Alckmin 

O engenheiro civil João Luiz Broch, presidente do Sinduscon/Paraná-Oeste (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Oeste do Paraná) participou na manhã desta quarta-feira (7), em Brasília, de café da manhã com o governador de São Paulo e pré-candidato a presidente da República, Geraldo Alckmin. A reunião foi realizada durante reunião do Conselho de Administração da Cbic (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) na sede do Sinduscon-DF. 

Para Broch, a conversa com o governador serviu para ampliar um debate que precisa ser visto como prioridade neste momento: as propostas dos candidatos a presidente do Brasil. “É dessa forma, com lucidez e senso de responsabilidade, que construiremos o Brasil que tanto sonhamos e queremos”, destacou o presidente do Sinduscon/Paraná-Oeste. Para Broch, o capitalismo é o melhor sistema e cooperação social já inventado e consiste em uma excelente fonte de prosperidade, por isso a iniciativa privada merece todo o respeito e deve ser ouvida neste momento.   

Segundo Geraldo Alckmin, o Governo de São Paulo investe em torno de 1% da arrecadação anual em habitação e saneamento, o que representa algo em torno de R$ 7 bilhões por ano. “Se eleito formos, trabalharemos pelo fim da tributação de investimentos em esgoto, desonerando o saneamento básico no Brasil”, declarou o pré-candidato, que atendeu convite do presidente da Cbic, o paranaense José Carlos Martins. 

Além disso, afirmou Alckmin, nos primeiros seis meses de governo, todas as reformas necessárias para a retomada do desenvolvimento do Brasil serão realizadas. Outra prioridade será a inclusão social e a busca pela sustentabilidade. A burocracia é outro combate a ser travado, bem como investimentos maciços em segurança pública.

Outras personalidades ilustres do cenário político brasileiro também participaram da reunião da Cbic, como o ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo da Presidência da República, Alexandre Baldy, das Cidades e Socorro Gadelha, da Secretaria Nacional de Habitação do Ministério das Cidades.